2019 começa com forte queda no mercado de trabalho em Avaré

A falta de oportunidades no mercado de trabalho é uma realidade da Estância Turística de Avaré. Somente nos dois primeiros meses do ano a cidade perdeu 338 vagas formais, segundo o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Nos meses de janeiro e fevereiros foram contabilizadas 1.435 contratações e 1.773 demissões. Os números de março ainda não foram divulgados.  O setor da agropecuária registrou a perda de 456 postos de trabalho, já os serviços registrou alta de 83 vagas.

Segundo a secretária de Indústria, Comércio, Ciência e Tecnologia, Sandra de Fátima Theodoro, a pasta realiza interações diárias com empresários interessados em se instalar na cidade.

Sandra afirmou que a principal dificuldade é a falta de terrenos disponíveis na cidade para oferecer as empresas. Para solucionar a situação, a secretária revelou que a Prefeitura de Avaré já deu entrada a seis processos na justiça contra empresas que descumpriram o acordo de concessão de terrenos no parque industrial.

A retomada das áreas poderá beneficiar as mais de 90 empresas disponíveis para instalar na cidade. Mesmo com os números negativos a secretária demonstrou otimismo com a criação de vagas em 2019.

A chegada de uma lanchonete de fast food e de uma transportadora foram citadas como exemplos no aumento de posto de trabalho.

“Na próxima semana vamos até São Paulo para tratar de diversos assuntos junto a Secretaria de Desenvolvimento Econômico”, afirmou a secretária.

2018

Em 2018 foram criados apenas 68 postos de trabalho. Em dezembro, mês considerado promissor para contratações, foram menos 187 vagas. Ao todo, foram 8.824 admissões, ante 8.756 demissões nos 12 meses de 2018.

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.