Usuários perdem a paciência com o disk-saúde e pedem saída do secretário Roslindo Machado

Cansados do péssimo serviço oferecido pela Prefeitura de Avaré no agendamento de consultas e exames médicos, usuários do serviço de disk-saúde relataram que não aguentam mais a situação e pedem que Jô Silvestre tire o secretário da saúde, Roslindo Machado, do comando da pasta.  

Foram pelo menos 15 ligações durante os últimos dois dias, quando o jornalismo da Rádio Avaré tratou sobre o assunto durante o “Bom Dia Cidade”, programa de jornalismo da emissora.

“Eu liguei durante vários dias e o telefone só dá ocupado. Eu não posso pagar uma consulta em um médico particular, preciso do atendimento público e a Secretaria da Saúde não consegue realizar um serviço básico que é o disk-saúde” – disse um morador que preferiu não se identificar.

Além da falta de atendimento nas ligações, os usuários reclamam do tempo que precisam esperar para conseguir a consulta médica. As consultas disponíveis demoram mais de 60 dias.   

“Eu consegui o telefone do Postão da Rua Acre para tirar informação do porque o disk-saúde não funciona, me falaram que existem três funcionários para atender a cidade inteira e depois desligou o telefone na minha cara. Meu marido precisa de um cardiologista urgente, ele já teve três infartos e até agora eu não consegui uma consulta” – disse Nair Francisco, moradora do bairro Santa Elizabeth.

A cidadã completou dizendo que acha um absurdo o que estão fazendo para as pessoas que estão doentes.  

Já Ana Maria, moradora da Vila Martins, relatou que encontrou muita dificuldade para encontrar um atendimento para o pai que está com aneurisma na artéria aorta.

“Eu só consegui solucionar o problema dele quando consegui uma consulta na Unesp de Botucatu. Aqui em Avaré eu já desisti de procurar consulta, exame e remédio. A saúde aqui não funciona” – falou Ana Maria.

Duramente criticado não só pela população, mas por vereadores e autoridade, Roslindo Machado segue pouco se importando com os problemas enfrentados por sua pasta.

O secretário ainda não compareceu em nenhuma Audiência Pública da Saúde, evento realizado na Câmara e que presta contas dos investimentos e serviços realizados pela pasta por um período de quatro meses. Também não participou de nenhuma reunião da DRS de Bauru e foi pivô do cancelamento do serviço de oncologia que era realizado pela Santa Casa.

Outra reclamação relativa à saúde feita pelos usuários é que na maioria dos postos de saúde as farmácias estão fechadas e sem atendimento. Fazendo com que as pessoas fiquem percorrendo por diversos bairros até conseguir uma farmácia que esteja aberta.

“A farmácia que fica dentro do Posto de Saúde do meu bairro está fechada porque a Prefeitura não tem um farmacêutico responsável para liberar os medicamentos. A Prefeitura não vê o que nós do povo passamos para conseguir um simples remédio” – disse à moradora que também não quis se identificar.

Após 11 meses de governo, Jô Silvestre já é pressionado a trocar Roslindo Machado do comando da saúde e colocar alguém capaz de melhorar os serviços utilizados pela população.

Faça um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.