Polícia e MP realizam operação e prendem integrantes de quadrilha que vendia combustível adulterado

Entre as 25 pessoas presas na ação, duas estavam em Itaí e podem ter ligação com postos em Avaré

Uma operação conjunta entre a polícia e o Ministério Público prendeu na manhã de hoje, segunda-feira (3), 14 pessoas suspeitas de envolvimento em adulteração de combustíveis nos estados de São Paulo e Espírito Santo. Duas pessoas, pai e filho, foram presos em Itaí e teriam ligações com postos em Avaré.

Em Vitória (ES) base da Operação Lídima, dois grandes empresários foram presos logo de manhã. O grupo é suspeito de batizar gasolina e álcool com solvente e água. Na operação do Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção é apontada a participação de usinas e postos. 

Segundo o site G1, mais de 120 políciais cumpriram 45 mandados de busca e apreensão, e 25 de prisão. Sendo cinco em São Paulo e 20 no espírito Santo.

Em Itaí policiais de Avaré realizaram a prisão de um homem, de 64 anos, e do filho dele, que estava em uma casa de luxo na represa de Jurumirim.

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.