Parecer pede abertura de processo contra vereadora Adalgisa Ward

Roberto Araújo, presidente da Comissão de Ética Parlamentar (Foto: Gabriel Guerra)

A Câmara de Vereadores divulgou na tarde dessa sexta-feira (23) parecer preliminar assinado pelo Presidente da Comissão de Ética, Roberto Araujo, pedindo o prosseguimento da representação formulada contra a vereadora Adalgisa Lopes Ward por falta de decoro parlamentar.

O texto faz parte da ordem do dia da sessão legislativa que será realizada na próxima segunda-feira (26) e será apreciado pelos vereadores que deverão aprovar ou não o parecer emitido pelo presidente.

A representação foi formulada por Maria Benedita da Silva Almeida que alega ter sofrido ofensa verbal da parlamentar no plenário da Câmara Municipal, durante a sessão ordinária do dia 13 de novembro de 2017.  

“A par de tal situação fática, entende que a parlamentar não atuou com o necessário decoro, pugnando pelo processamento perante esta Comissão de Ética, e ao final, pede a cassação do seu mandato parlamentar” – diz o documento assinado por Roberto Araujo.

Caso o parecer seja aprovado será nomeada uma Comissão de Instrução e Julgamento, onde será analisado o caso, resguardando o direito de defesa da vereadora Adalgisa Ward.

A denúncia

A denúncia apresentada contra a professora Adalgisa Ward conta com diversas curiosidades. Em determinado trecho, o texto se refere ao vereador Sérgio Fernandez, que também fora alvo de denúncia na Comissão de Ética do Legislativo, apresentada pelo assessor do prefeito Jô Silvestre, Valdinei Muniz.

A vereadora foi duramente criticada por Jô Silvestre, que teria até chamado a professora de mau caráter.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.