Guaidó pede para Europa intensificar sanções contra governo de Maduro

Juan Guaidó, presidente autodeclarado da Venezuela, pediu para a Europa intensificar as sanções econômicas contra o regime de Nicolás Maduro. A declaração foi dada após o chavista expulsar o embaixador da Alemanha, Daniel Martín Kriener, do país sul-americano. O apelo foi feito nesta quinta-feira (7) em entrevista a revista alemã Der Spiegel.

Segundo Guaidó, a comunidade internacional deve evitar que o dinheiro venezuelano seja utilizado para matar opositores do regime e povos indígenas.

Nicolás Maduro considerou o embaixador alemão uma pessoa ingrata e o acusou de “recorrentes atos de ingerência” em assuntos internos. O ditador deu ao diplomata 48 horas para sair do país.
Juan Guaidó disse ainda em entrevista que “condena veementemente” a decisão de Maduro e pediu a Kriener que ficasse na Venezuela.

O embaixador alemão foi um dos europeus que receberam Guiadó no Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiquetía, na última segunda-feira (4). O presidente autodeclarado voltava de viagem após visitar vários países da América do Sul, entre eles o Brasil

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.