Avaré registra aumento no número de furto e roubo

Os números divulgados pela Secretaria de Segurança Pública mostram os dados de todas as delegacias da cidade. Índice do homicídios dolosos não sofreu alteração 

moto e carro da policia estacionados na ruaA Estância Turística de Avaré registrou em 2017 um aumento no número de furtos e roubos que foram comunicados à polícia. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo o município também teve aumento nos índices de furtos e roubos praticados contra veículos.

Em 2016 Avaré registrou oficialmente 815 furtos, quando há apropriação de objeto alheio, sem consentimento e sem o uso da violência; já no ano passado o número subiu para 858.

Quando ao número de roubos, quando a apropriação do objeto alheio é feito com emprego de violência física ou psicológica, em 2016 foram registrados 54 roubos, subindo em 2017 para 65.

Mesmo registrando aumento no número de casos, a realidade dos dados ainda é positiva. Nos últimos 10 anos o índice de furtos registrados em Avaré caiu 41,15%.

ANO FURTO ROUBO
2007 1.488 89
2009 1535 127
2011 823 86
2013 742 61
2015 590 39
2017 858 65

 

Furto e Roubo de Veículos

Os números também apontam para queda nos últimos 10 anos, se em 2008 pelo menos 75 carros foram furtados ou roubados na cidade, em 2017 o número caiu para 53. Em 2015 (35) e 2016 (48) os índices eram melhores.

Certo é que em um país onde há 1 furto ou roubo de veículo por minuto, as condições de segurança da Estância Turística é bem longe do preocupante.

Homicídio Doloso

O homicídio é uma das principais causas de morte no Brasil, em 2016 o país registrou o maior número de assassinatos da história, quando sete pessoas foram mortas por hora no país. 

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, foram registradas 61.619 mortes violentas no período, o que equivale ao número de mortes provocadas pela bomba atômica em Nagasaki, no Japão.

Somente os homicídios dolosos, quando quem praticou teve a intenção de matar ou assumiu o risco de fazer isso;  Avaré registrou 5 mortes em 2016 e outras 5 em 2017. Muito longe do recorde histórico de 2003, quando 20 pessoas fora assassinadas na cidade. 

Faça um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.