Cristiane Brasil é alvo de operação da PF

A PF (Polícia Federal) deflagrou, nesta terça-feira, a segunda fase da operação Registro Espúrio, que tem como objetivo aprofundar as investigações a respeito de organização que atua na concessão fraudulenta de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho. Um dos alvos da operação é o gabinete da deputada federal Cristiane Brasil (PTB), filha do ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB.

A PF também faz busca e apreensão no apartamento funcional da deputada em Brasília e em sua residência no Rio de Janeiro.

Cristiane está proibida de frequentar o Ministério do Trabalho e de manter contato com os demais investigados ou servidores, conforme medidas cautelares impostas pela PGR (Procuradora Geral da República).

A primeira fase da Registro Espúrio foi deflagrada no último dia 30, quando mirou os gabinetes dos deputados federais Paulinho da Força (SD-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB).

A prisão dos deputados foi pedida, mas negada pelo ministro do STF Edson Fachin. Roberto Jeferson, presidente nacional do PTB também foi alvo da investigação, porém nada foi provado contra ele.

O delator do mensalão apenas teria conhecimento do esquema, sem participar. São mencionados pagamentos que envolviam valores que chegaram a R$ 4 milhões pela liberação de um único registro sindical.

Depois de cerca de um ano de investigação, a PF descobriu um esquema de corrupção dentro da Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Trabalho. A suspeita é que a trama envolva servidores públicos, lobistas, advogados, dirigentes de centrais sindicais e parlamentares. Desde 2017, parte dos integrantes do grupo responde a uma ação por improbidade administrativa em andamento na Justiça Federal, em Brasília.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.