Câmara aprova arquivamento de denúncia contra Adalgisa Ward

Roberto Araújo, presidente da Comissão de Ética Parlamentar (Foto: Gabriel Guerra)

Por 7 votas a 6, a Câmara de Vereadores de Avaré rejeitou o parecer do presidente da Comissão de Ética do Legislativo, Roberto Araujo (Foto), que pedia a abertura de um processo de investigação contra a vereadora Adalgisa Ward, por quebra de decoro parlamentar.

A representação foi formulada por Maria Benedita da Silva Almeida (Branca) que alega ter sofrido ofensa verbal da parlamentar no plenário da Câmara Municipal, durante a sessão ordinária do dia 13 de novembro de 2017.  

No momento da votação do processo Adalgisa foi substituída pela professora Maria Elisa Miranda, 1ª suplente do Partido Verde (PV).

Adalgisa disse que a servidora tinha o apelido de “Cabeça de Bacalhau”, por supostamente não aparecer no local de trabalho. Durante a sua fala, Adalgisa contou que foi impedida de entrar em uma escola, após uma ligação da servidora.

Votaram pelo arquivamento do parecer os vereadores Marialva Biazon, Flávio Zandoná, Toninho da Lorsa, Cabo Sérgio, Maria Elisa Miranda, Barreto do Mercado e Ernesto Albuquerque.

Já os vereadores Alessandro Rios, Ivan da comitiva, Carlos Estati, Roberto Araujo, Jairinho do Paineiras e Coronel Morelli votaram pela aprovação do documento e o prosseguimento da investigação.

Com a rejeição do parecer, o processo fica arquivado.  

Clima Tenso

A sessão contou com a presença de diversos servidores da prefeitura, que supostamente foram convocados para acompanhar a votação com vaias e intervenções nas falas dos vereadores.

Concentrados no fundão e se escondendo atrás de cartazes, os servidores da educação passaram boa parte do tempo atrapalhando o trabalho dos vereadores e deram trabalho aos seguranças da Câmara. Os servidores tiveram que ser advertidos por diversas vezes pelo presidente da Câmara, Toninho da Lorsa.

Alguns apoiadores da vereadora Adalgisa Ward levam faixas e aplaudiram as falas dos vereadores contra o prosseguimento da denúncia.

Deixe uma resposta